7ª Temporada


Sixth Extintion - Sixth Extintion, Amor Fati - Millennium - Hungry - Rush - Orison - The Goldberg Variation - The Amazing Maleeni - Signs and WondersSUZ e Closure - First Person Shooter - Theef - En Ami - Chimera - all things - Brand X - Hollywood A.D. - Fight Club - Je Souhaite - Requiem

 

7X03 Sixth Extintion e 7X04 Sixth Extintion - Amor Fati

Sinceramente, depois de assistir aos dois episodios, nao consigo mais diferencia-los como fiz com os comentarios antes de ve-los! Gostei dos dois, especialmente de Amor Fati. O episodio, sem duvida nenhuma, da margem a varias e bastante diferentes e controversas interpretacoes. Como sempre, vou comentar a parte shipper e tambem um pouco do que resta da mitologia.

Bom, eh sempre interessante ver um dos dois agentes tentando salvar o outro. Nao foi diferente nesses episodios. Agora foi a vez da Scully fazer o possivel e o impossivel (acreditar em vida extraterrestre) para salvar a vida do seu parceiro! Lindo demais foi quando ela estava escrevendo seu diario e era como se ela estivesse conversando com Mulder. Dizendo a ele que nao sabia como juntar as pecas do quebra-cabecas que havia encontrado e que tinha certeza de que se ele estivesse ali, ele conseguiria monta-lo. Ela nao queria que ele perdesse sua "mente brilhante."

Aqui nos Estados Unidos, vemos uma Diana Fowley se declarar para o Mulder e dizer que o ama (Urgh!!!!!), mas que nao esta (e que ele sabe disso) do lado dele, mas sim do homem que ele tanto odeia. Ao final da cena, o catatonico Mulder vira seu olhar para a "tal" (hheheehhehe). Pra mim, essa virada foi uma virada de raiva de traicao.

Enfim, Scully volta para os Estados Unidos e eu achei incrivel o modo como ela entrou no FBI, depois de 22 horas de voo, e foi direto para a sala do Skinner. Ignorando tudo e todos que olharam para ela no seu caminho.

Emocao mesmo foi ao ve-la chegar no hospital. Vemos um Mulder ouvir sua voz e mesmo nao tendo nenhuma expressao no rosto, sabemos que ele ficou feliz por finalmente ver sua parceira. Quando ela entra no quarto tudo se transforma. Vemos uma Scully sensivel e se mostrando vulneravel e com medo para seu parceiro. Eh realmente emocionate ve-la pedindo para que ele aguente ate que ela ache uma cura para sua doenca. E eu juro que achei que ela fosse beija-lo ali ou entao, sei la, deitar na cama com ele (no bom sentido... So como amiga... hehehehehe).

O proximo episodio comeca e nessa hora todo mundo ja esta com os nervos a flor da pele! Vemos o Mulder sendo levado do hospital por sua mae e pelo Canceroso. Enfim, eu acredito que ele comecou na sua "realidade virtual" na hora que o Canceroso lhe aplicou a injecao. Naquele momento, ele foi levado para o Departamento de Defesa para ser operado.

Ali entao ele comeca a retratar uma vida perfeita, com os pequenos prazeres da vida. Não com todos aqueles personagens, mas as pessoas que estavam a sua volta faziam parte daquilo, mas eram boas pessoas. Em seu sonho ele estava com sua irma, encontrou o Garganta Profunda e o principal de tudo isso foi que todo mundo dizia a ele que precisava largar tudo. Que ele não era um heroi, não era Deus, era apenas um homem, que não precisava mais carregar toda aquela culpa. Ou seja, todos eles, Canceroso, Diana Fowley, Garganta Profunda, todos estavam dizendo que ele podia largar tudo porque não seria um crime. E foi o que ele fez ali. Por que? Porque ele queria morrer em paz. Ele queria morrer sem levar toda aquela culpa consigo.

O interessante foi que Mulder realmente pensou em Scully no inicio, mas tambem nunca se esqueceu dela. A grande pergunta eh porque ela não estava no seu sonho. Simplesmente porque ela era a voz da realidade. E se ela estivesse em seu sonho, ele não teria aquela paz porque ela lhe contaria toda a verdade, como o fez, trazendo-o de volta a vida.

Eu achei muito interessante ver a Scully rezando. Uma coisa que ela não tinha feito e que de certa forma ajudou, visto que a Diana Fowley levou a chave do Departamento de Defesa.

Ah! Esqueci de mencionar um detalhe importantissimo!!! No dia seguinte a "fatidica" noite entre Mulder e Fowley, voces repararam no que ele fala? Bom, ele diz que depois de somente "uma noite" voce ja pode afirmar isso? :)

Voltando, eu achei muito bonito e realmente quase chorei ao ver o quao afetado Mulder ficou ao saber que Scully tinha morrido. Foi a unica pessoa que ele ficou mais abalado. Realmente me emocionou.

Enfim, a cena da Scully na imaginacao do Mulder foi demais. E eu acredito que ela finalmente apareceu no sonho dele quando ele sentiu de fato sua presenca no local. Entao ela chega, o chama de traidor, de desertor e lhe conta toda a verdade sobre tudo e ele inclusive a ve nova e viva, ja que havia sido dito que ela morrera. Nesse momento ela some e a verdadeira Scully entra na sala e o encontra deitado e quase morto.

Comeca entao um conflito entre o Mulder velho que esta para morrer e o Mulder jovem lutando para continuar vivo e seguir o seu destino. E de certa forma, voltar ao mundo real e continuar na busca eh doloroso e por isso aconteceu toda aquela luta entre o velho Mulder e o novo. Eu gostei da cena e amei ver que a lagrima da Scully foi o estopim para o seu despertar. (E eu jurava que ela o beijaria ali)

Uma coisa que eu esqueci de falar antes eh sobre o garotinho na praia. Pra mim aquele garotinho representa a vida do Mulder. Podem reparar como tudo o que acontece eh de alguma forma retratado pelo garotinho. O inicio de tudo eh retratado com o bebezinho andando e sendo segurado pelos pais, especialmente pelo pai, justamente quando o Canceroso diz ser pai do Mulder. Outra cena marcante eh quando o garoto esta destruindo a nave de areia e Mulder pergunta por que ele esta fazendo aquilo. Ele fala que não eh ele e que Mulder deveria ajuda-lo. Ou seja, ali, Mulder ja estava desistindo de tudo. O interessante eh que no final, depois que ele volta a realidade, aparece os dois construindo uma nave ainda maior. Ou seja, Mulder voltou e vai continuar mais ainda na sua busca pela verdade.

Uma semana depois aconteceu uma das cenas mais shippers de todos os tempos. Scully não sabendo em que acreditar, mesmo depois de tudo o que viu e fez. Eu achei muito bonito da parte de Scully ficar tao sentida ao contar da morte da Diana Fowley. Como ela disse, ela nunca confiou nela, mas sabia que era amiga do Mulder e principalmente que foi ela quem a ajudou a salva-lo (especialmente depois da conversa das duas no corredor do FBI, que por sinal, a traducao atrapalhou tudo e deixou horrivel!).

E todo esse meu comentario foi feito com base pelo que o Mulder falou: a Scully era a sua constante, a sua amiga e o trouxe de volta a realidade. Ela o abraca e beija a sua testa (por que não foi em "outro lugar" eu não sei! :) e eu achei demais ela pegando nos seus labios. Como disse uma amiga minha, so fazemos isso se beijamos alguem ou se queremos beijar alguem! Certissimo! Sinceramente, eu não gostei dela ter ido embora, mas fazer o que, não eh? :)

 

Antes de assistir ao episódio, estes foram os meus comentários

6th Extintion: Esse obviamente é um dos episódios mais esperados dos fãs: O primeiro da provável última temporada de Arquivo X...

Enfim, Mulder ainda está mal no hospital e Scully está na África tentando descobrir o que está acontecendo com seu parceiro. Ela descobre que ele está tão vivo que seu corpo não está agüentando e por isso ele está tão mal.

Kritschagau, o mesmo homem de Gethsemane, Redux I e II, e Skinner conseguem um líquido que ajuda a trazer Mulder de volta do seu transe e ele diz: "Eles estão chegando." Diana chega e não permite mais aquilo e faz com que Mulder volte a tomar a forte medicação que estava tomando.

No hospital, ela, Diana, diz que agora eles finalmente vão ficar juntos e que sabe que ele pode ler mentes e também que ele sabe que ela não é má. Mas que está ajudando o homem pelo qual Mulder sente tanta repulsa, Canceroso (ou Fumacinha, como preferirem).

A cena final, na verdade ainda tem outra, é Scully com Mulder no hospital. Ela segura sua mão e pede para que ele espere um pouco, que não morra enquanto ela não achar sua cura. Diz que está perto, mas é tudo um quebra-cabeças que ainda precisa ser montado. Algumas cenas antes, Scully está escrevendo uma espécie de carta para Mulder e diz que se ele estivesse ali, com certeza saberia a chave de tudo aquilo. Diz também algo como: "Tenho que descobrir o que está matando a sua linda mente."

Bem, é mais ou menos isso que aconteceu no episódio. Ainda não o vi, baseei este comentário a partir de um relatório completo que recebi. Visto que isto não é um guia do episódio, omiti algumas partes que achei desnecessárias. Obrigada por ter lido!!!

Amor Fati: Esse episódio, pelo que li, foi bastante confuso por que ficou o tempo todo sendo como se fosse um sonho do Mulder. Bem, shippermente falando, tem uma parte horrenda, onde a Diana dorme (calma, nao aparece nada...) com o Mulder e ela fica grávida dele (Urgh!!!). Mas ele fala algumas coisas pra ela, do tipo: "Por causa de uma noite você fica assim?" Bom, foi mais ou menos isso!!! O CC também quer deixar bem claro para todos que o pai do Mulder é mesmo o Fumacinha!!! Que pena!!! Sei lá, já obtive tantos argumentos que agora não sei se gosto dele ser pai do Mulder ou não... Me digam suas opiniões!!!

Enfim, quem salva o nosso querido Mulder é Scully (óbvio! Ou não seria Arquivo X). Ela é quem faz, somente com suas palavras, com que ele tenha forças para voltar à vida. No fim, ele diz a ela que ela foi a constante dele em todo o processo (o sonho que ele estava tendo...) e ela diz que ele é a constante dela!!! Lindo!!! Demais!!! Ela dá um beijo na testa dele e vai embora!!! O que me intriga é por que ela não desce a boca só mais um pouquinho, ao invés de dar o beijo na testa dele, ela dava logo na boca dele... O que que custa, gente??? Hehehehe

 

7X01 Hungry

Eu preciso realmente comentar esse episodio??? Olha, o Mulder e a Scully quase nao aparecem aqui e so conversam um pouquinho juntos. A Scully sempre a descrente e tal. Eu achei engracado, no entanto, o Mulder com nojo do hamburguer por achar que eh massa encefalica! Ficou engracado! Mas so isso! Acho que esse foi um episodio totalmente off-character e horrivel! Nao gostei mesmo! Pra mim foi um dos piores de AX! Sorte que os outros sao otimos!!! :)

 

7X05 - Millennium

Bom, acho que ja falei basicamente tudo nos meus comentarios antes mesmo de assistir ao episodio! Gostaria de deixar claro aqui que achei o beijo o maximo! Sei que foi simples e tudo mais, mas voces hao de concordar que nao existia todo aquele clima SUPER ULTRA romantico do filme, por exemplo. Mas ali, depois de todo aquele encontro com mortos-vivos, ficou legal. Achei perfeito o modo como o Mulder toma a iniciativa (mais uma vez) de dizer o quanto a Scully representa para ele.

Voces podem reparar como ela se vira pra ele ja meio que sabendo o que vai acontecer!!! Achei demais isso!!!

Mais uma vez a polemica eh sobre o rosto que a Scully, especialmente, faz apos o beijo. Well, ela da um baita sorriso de felicidade (lindo mesmo!!!) e depois fica meio triste ou com vergonha, talvez por timidez. Gente, convenhamos... Depois de sete anos juntos voce chegar e beijar o seu parceiro que voce tanto ama, eh dificil!!! Ainda mais se voce nao souber o que vem adiante, o que pode acontecer com a amizade que voce possui com essa pessoa. Mas depois que ela baixa a cabeca, ela volta a sorrir e seu olhar denota pura e simplesmente felicidade!!!

A frase dele, "O mundo nao acabou", e dela, "Nao, nao acabou." [odiei a traducao!!! NADA A VER!!!] ficaram perfeitas no seu sentido dubil e mais uma vez matou a todos os shippers!!! Enfim, eu gostei da cena e gostei tambem dos dois saindo da sala. Sei que a Scully nao abracou o Mulder, mas temos que admitir que ela estava meio chocada.. hehehehehe

Realmente gostei do beijo!!! Quanto ao episodio em si, gostei tambem. Mas acho que se fosse um episodio duplo seria mais interessante!

Ah! E mais uma vez a Scully salvou o Mulder!!! Adoro isso!!! :D

Antes de assistir ao episódio, estes foram os meus comentários

Bom, o episódio é todo aquele blábláblá de crossover com Millennium!!! Nada muito interessante na área shipper!!! Mas o final, ai!!! Até agora eu me arrepio!!! Foi o máximo!!! D+!!!

Bem, deixa eu tomar um copo com água e açucar antes de escrever!!! Ufa!!! Anyway, eles se beijam!!! Que novidade!!! Depois de tanto bafafá na Internet, quem não sabia ainda, né???

Já comentei bastante com outras pessoas e agora vou colocar tudo aqui!!! Prepare-se!!!

Tudo começou com um certo Dick Clark na televisão na noite de Ano Novo!!! Scully estava olhando para a tela, assim como Mulder. Ao que tudo indica, na hora que o DC está falando sobre beijar pessoas, especialmente as que você ama, aparece também um casal se beijando, Mulder vira-se para Scully, olha pra ela. Ela se vira também e os dois se beijam por SETE segundos!!! [Quem ainda não viu, vá até a Galeria e clique na Season 7, Vídeos!]

Após o BEIJO, os dois sorriem tão abertamente que eu fico arrepiada só de pensar. A Scully fica super contente, assim como o Mulder. Logo em seguida vem a cena polêmica. Tchan tchan tchan tchan...

A Scully olha meio desapontada e o Mulder também... : ( Ela olha pra baixo, mas depois dá um sorrisinho [de felicidade]!!!

Mulder: "O mundo não acabou."
Scully: "Não, não acabou."

Eles sorriem, Mulder a abraça e eles saem. [Ela não o abraça!]

A polêmica sobre o olhar dos dois foi longa!!! Talvez ela tenha pensado sobre o que o beijo iria fazer com a amizade deles [NADA!!!] ou então ficou desapontada porque o BEIJO foi curto demais e porque não foi um "beijo francês" [se é que vocês me entendem...]

Na verdade, ainda não estou com a opinião formada, estou esperando assistir ao episódio!!! Se você quiser compartilhar suas idéias, envie-as para mim!!! Estarei ansiosa!!!

Ah, outra coisa foi a duplicidade da frase do Mulder. O mundo não acabou por causa de todas as profecias a cerca dele OU o mundo não acabou porque eles se beijaram. Como se eles já estivessem pensando nisso, mas o mundo poderia acabar...

Terminando, achei que essa parte foi imprescindível para o mundo shipper... Que coisa!!! E adorei, amei e não vou parar de ver esse vídeo!!!

Rush

Rush é um episódio muito interessante. Tanto pela história quanto pela interação dos agentes. Mais uma vez eu digo que essa interação dos dois está muito boa este ano e que com certeza vai levar a algum lugar!!! :)

Há duas cenas que para mim merecem maior destaque que é quando os dois estão no hospital e a Scully pega na gravata do Mulder para pedir que ele faça algo que ela quer (e que eu não lembro agora). Outra é no final quando os dois estão também no hospital e o Mulder faz uma cara dizendo que talvez eles estejam velhos demais para serem afetados por aquela força que faz o pessoal ficar rápido. Daí a Scully vem e diz (pelo menos em inglês) que de fato eles ainda estão andando bastante devagar.

Orison

Orison é ou não é demais??? Eu simplesmente adoro esse episódio!!! Achei a cena da luta da Scully sensacional e a parte shipper foi bem legal também!!!!

Logo no início do episódio nós vemos um Mulder preocupado com a Scully no caso. Ele diz que o Pfaster fez com ela algo que ninguém havia feito antes e que ele nunca tinha visto. Óbvio que não. A Scully é a rainha em guardar sentimentos de vê-los sendo mostrados em Irresistível foi demais para o Mulder.

Obviamente a Scully diz que está tudo bem, mas não está! Ela fica ouvindo e vendo sinais de que algo está para acontecer com ela e ela acredita!!!! Incrível!!!

Eu acho que o ator que faz o Pfaster é realmente assustador e achei o trabalho do diretor desse episódio simplesmente demais! As cenas em câmara lenta foram sensacionais e como uma Scullysta que sou, achei o final muito bom mesmo!!!!

Mas antes de comentar o final, gostaria de dizer que achei legal o fato do Mulder ter se tocado de tudo o que estava acontecendo. Po! Até ele ouve a música "Don't Look Any Further" que a Scully estava ouvindo!!!! Liga pra casa dela e ninguém atende e ele sabe que ela foi pra casa! Óbvio que ele apareceria.

Eu achei maravilhoso quando ele entrou no apartamento e rendeu o Pfaster e então nós vemos a Scully machucada saindo do quarto e o Mulder perguntando: "Did he hurt you?" (Ele machucou você? – Gente, eu juro que vi isso saindo dos lábios dele!!!).

Então vem a tão comentada cena do final. Gente, eu simplesmente acredito que a Scully foi movida por raiva e queria se vingar do Pfaster. Vingar-se por ter sofrido tanto nas mãos dele. O rosto do Mulder ao perceber que foi ela quem atirara, a sangue-frio, foi de espanto total! Inclusive a dela, como se estivesse perguntando porque havia feito aquilo se Mulder já tinha Pfaster sob controle. Raiva e vingança, esses são os motivos para ela ter atirado nele na minha opinião.

O final foi interessante. E uma coisa que ninguém perguntou ou comentou, acho que porque é meio óbvio, é para onde a Scully foi. Quando o Mulder entra no quarto, ele diz: "Arrume as malas e vamos sair daqui." (Não é possível que ele iria deixar a parceira dormir num hotel depois de tudo o que passou, não é??? :)

De qualquer forma, ele diz que ela não precisa se preocupar com o seu relatório porque ele vai dizer que ela não teve opção a não ser atirar, ou seja, vai mentir porque ela não tinha que ter atirado, já estava tudo sob controle. Mas nós estamos falando do Mulder, não estamos? :)

Okay, eu achei esse episódio muito bom! Realmente!

 

The Goldberg Variation

Aqui vemos uma Scully flertando com o Mulder. Especialmente na hora que eles estão saindo da casa do sortudo! Ela fala para eles irem para o hotel, para Mulder trocar de roupa e depois voltar para DC. O lance, pessoal, é que vendo em inglês o episódio a gente vê as coisas como elas realmente foram ditas e feitas e quando eles traduzem, normalmente perdem várias nuances muito importantes.

A cena do Mulder dando uma de encanador foi simplesmente demais!!! Adorei!!!! Esse se tornou um dos meus episódios favoritos!

 

The Amazing Maleeni

Mesmo não sendo um Arquivo X completamente, eu simplesmente gostei muito desse episódio. Leve e divertido. Eu achei o máximo o Mulder com todas as suas teorias e como sempre, no final, ele desvenda o caso, mesmo não levando ninguém para a cadeia.

Shippermente falando, como em todos os episódios dessa temporada, nós estamos vendo os agentes mais sorridentes e mais sintonizados no assunto. Eu não sei, eu estou vendo assim e tenho certeza que muita gente também. Eu achei demais a cena do Mulder fazendo mágica e, de certa forma, tentando impressionar a Scully. E gostei de no final ela ter feito a sua mágica. [Que eu achei ser facílimo fazer, mas dói muito! Hehehe É, gente, a pessoa que vos fala tentou mesmo fazer o braço girar! :)]

 

Signs and Wonders

Esse episódio foi interessante, mas eu sempre acho que os episódios religiosos são meio fortes demais e particularmente não suporto ver qualquer coisa meio grotesca com relação a gravidez. Assim, eu simplesmente ODIEI a cena da garota dando à luz cobras. É repugnante.

Bom, o episódio em si é legal porque trata de um assunto bem conhecido por todo mundo, o poder de seitas religiosas. E como todo bom Arquivo X, a gente fica o episódio todo pensando ser alguém e na verdade é uma outra pessoa, que nós poderíamos ter imaginado, mas que achamos não ser possível ser ela.

Achei legal a cena da Scully chutando a porta [mas ela não podia simplesmente ter atirado na maçaneta?] e encontrado um Mulder que havia passado no teste das cobras! E mais uma vez sendo salvo pela Scully! Agora me digam: quem quase teve um treco quando viu o padre ir comer o ratinho e na hora sai a cobra da boca dele??? Urgh!!!!

 

SUZ e Closure

O episódio já começa bem legal, com um Mulder simplesmente LINDO, querendo o caso da garotinha Amber Lynn. Então ele viaja para a Califórnia e depois de um tempo Scully o encontra no hotel (também lindo!!!!). Enfim, blá blá blá pra lá, eu achei demais a Scully entrando sem ser anunciada na sala do Skinner (e ele ainda querendo se mostrar todo poderoso para ela!!!) e dizer a Mulder da mãe dele. Foi emocionante como ela foi séria, mas a gente via no seu olhar a preocupação.

Os dois vão então para a casa da mãe do Mulder e lá ele pede, não com as palavras completas, para a Scully fazer a autópsia, mas obviamente ela recusa em primeira instância. Mas mais obviamente ainda, ela faz a tal autópsia, afinal, como ela pode negar um pedido desses????

Eu achei linda (e quem não achou, não é???) a cena dos dois no apartamento do Mulder e ele achando tão difícil aceitar que a mãe dele tenha se suicidado. A Scully dizendo para ele parar de procurar pela irmã, para seguir sua vida (estava implícito, né, gente?) foi demais!!! E os dois se abraçando e a Scully beijando (gente, não é possível!!! Hehehe) o pescoço do Mulder… Ai, ai…

O Mulder chorando, mesmo sendo mais comum, é muito difícil de ser visto. Não sei, mas eu fico realmente muito tocada quando ele está chorando porque ele é tão emotivo que a gente de fato sente o que ele está sofrendo. E também vale acrescentar que gostei do DD trabalhando nesse episódio. O interessante de tudo isso é ver a Scully do lado dele não importando o que aconteça. Ela vai estar sempre ali para ele, ajudando-o numa hora tão triste quanto essa e principalmente agora que ele está sozinho no mundo. Só há a Scully para ele se apoiar em tudo na sua vida e acredito que ele começará a de fato usar esse fator.

Achei também muito interessante o fato de ter sido a Scully a descobrir onde estava o assassino. Achei muito legal da parte dela e provou que ela realmente aprendeu muito com o Mulder. A ver coisas nos lugares mais simples, onde nunca se imaginaria. Gostei mesmo!!! Adoro quando a Scully desvenda os casos ou mesmo os leva a um lugar próximo da solução!!!

Finalmente, então, descobrimos o que aconteceu com a Samantha. Muita gente não gostou do fim dado a ela, mas eu gostei. Achei interessante e de certa forma nos levou de volta ao maravilhoso episódio da quarta temporada, Paper Hearts (Corações de Pano). Todos levavam a crer que o fim da Samantha seria com os testes do Sindicato, mas não! A saída foi perfeita e se encaixou direitinho com tudo!

Enfim, adorei tanto Sein Und Zeit quanto Closure. Achei a história sensacional.

Bom, agora vamos falar das partes shippers!!! Vários foram os momentos shippers nesse episódio, claro que nada muito "final", se vocês me entendem, mas muito interessante.

Para começar, mais uma vez vemos uma Scully querendo descobrir o que aconteceu com a Samantha para poder libertar Mulder de uma vez por todas. Ela vai atrás das informações e depois de muito descobre a enfermeira que cuidou da irmã de Mulder em 1979.

O que eu achei interessante foi que tanto o cepticismo da Scully quanto o não-cepticismo do Mulder, ajudaram a encontrar a Samantha.

O Mulder acreditou nos fantasmas das crianças e por isso encontrou tanto o diário da irmã quanto ela própria. E a Scully, por sua vez, encontrou documentos que comprovaram que as buscas para a Samantha foram canceladas e também encontrou a enfermeira, que foi justamente onde o Mulder deu fim à busca que guiou toda a sua vida.

Voltando um pouquinho no tempo aqui, a cena dos dois agentes com o homem que vê os espíritos (que eu esqueci o nome) com as mãos dadas na casa onde a Samantha viveu foi emocionante. Obviamente todo mundo sabia que a Scully não estaria preparada para ver tudo o que o Mulder viu, mas ela estava lá.

Quando os dois estão no restaurante e o Mulder está lendo o que sua irmã escreveu no diário, podemos ver a dor que a Scully está sentindo (Parabéns para a GA!!!!) ao ouvir tudo aquilo. Ao saber de tudo o que a irmã passou, que ela também passou, mas não por tanto tempo e por estar sentindo a dor de Mulder ao saber finalmente de tudo o que a irmã sofreu por longos quatro anos. E também por saber que ele ficou mais de 20 anos procurando por uma pessoa morta. Que ele fora enganado durante todo esse tempo.

Além de vermos uma super pegada de mão, não é mesmo? Eu devo admitir que eu adoro quando eles dão as mãos. É um gesto tão simples, mas que denota muito!

Enfim, finalmente eles vão à casa da enfermeira e foi simplesmente DEMAIS a Scully perguntando para o Mulder se ele queria que ela fosse até lá porque ele não estava com coragem ou algo assim. Uma simplicidade que mostra muito da proximidade dos dois agentes.

Scully de vez em quando olha em direção a Mulder, mas da última vez ele não está lá. E pela primeira vez na minha vida, uma cena de Arquivo X me fez chorar. Sete anos (para nós) de busca por uma irmã e finalmente encontrá-la foi emocionante demais para este pobre coração. J

A cena foi linda. O filho do homem que ajudou Mulder naquilo tudo o guia para ver todas as crianças que foram levadas pelos Walkings até que ele encontra a Samantha. A sua irmã. No meio de todas aquelas crianças felizes. Ela também está feliz. Apesar de ter morrido cedo demais sem ter tempo de encontrar o seu irmão, ela está feliz por não ter mais que fazer parte de teste nenhum.

Ela correndo em direção a Mulder e o abraçando foi muito emocionante mesmo. Depois de tanto tempo reencontrar uma pessoa querida é maravilhoso.

Bom, a música foi ótima e ajudou a criar todo o clima do reencontro. Tudo foi maravilhoso!!!

O fim também foi bastante interessante. Pela primeira vez vemos um Mulder dizer que está livre. Que não precisa mais procurar.

 

X-Cops

Eu simplesmente adorei esse episódio!!!! É engraçado e tem uma história bastante interessante a ser contada.O Mulder está simplesmente demais com a câmera. Ele chega a falar com ela!!!! E a Scully fugindo? Gente, foi demais! E a história, a respeito dessa entidade que atacava as pessoas e as matava justamente com o que elas mais temiam. Foi muito interessante a idéia e ao final quando o Mulder diz para a Scully (e para a câmera) que as provas dependeram de como o pessoal editará tudo o que foi "visto" durante a noite! Gostei mesmo!

Bom, partes shippers shippers não há muitas, mas só saber que a Scully segue o Mulder em qualquer busca sem nexo (para ela) já é bem shipper, né? :)

 

First Person Shooter

No começo do episódio nós já vemos um Mulder super engraçado e empolgado com o jogo FPS e eu acho demais a cara de não-vê-graça-nenhuma-naquilo da Scully!!! Daí já começa a primeira cena shipper, quando a polícia está tirando o corpo do homem morto do local e o Mulder desce para ver o Daryl Mussachi (ou sei lá como se escreve aquele nome) e ela pergunta: "Você quer que eu faça a autópsia, Mulder?" No fundo, obviamente, ela sabia que ele queria e que estava tão empolgado com o jogo que nem perguntou! Achei muito legal essa cena!

Chegamos então à parte da autópsia em si. A Scully com o seu velho (mas interessante) discurso é sempre legal. :) E mais um errinho de tradução eu reparei. Na verdade a Scully pergunta para o Mulder: "Que tipo de idiota quer jogar isso?" (Mais ou menos assim… Pela tradução, não me pareceu ser uma pergunta.) Daí o Mulder aponta para si mesmo!!! Gente, eu ri demais quando vi essa cena!!! Hilária!

Ah! Outra coisa, vocês viram como ele dá a jogadinha para ela sobre presente de aniversário? Bem que ela poderia mesmo dar um presentinho pra ele (e a gente visse, óbvio!).

Quase esquecia de uma parte memorável, quando os dois vão à delegacia ver a mulher cujo corpo está no jogo. Claro que como típico homem, o Mulder tinha que ficar fazendo caras e bocas para a mulher, mas tudo bem, afinal ele já dispensou Diana Fowley (um antigo amor) pela Scully e não é por uma mulher como aquela que ele vai largar a grande paixão da vida dele (ok, gente, eu me empolguei… hehehehe). Mas eu achei demais a Scully ter se colocado na frente do Mulder quando este estava tentando olhar a mulher indo embora.

Eu sinto muito, pessoas que não acham essa cena shipper, mas convenhamos!!!! Por que a Scully ficaria na frente dele propositalmente??? Me desculpem, mas foi shipper!

Enfim, eles vão lá para o lugar onde se joga e o Mulder não resistiu a entrar no jogo, como a gente já sabia. Vemos então uma Scully super preocupada e obviamente disposta a entrar no jogo para salvar o parceiro.

Pausa para reflexão para mulheres: Ufa! Gente, o que é aquilo? Que homem é aquele??? O Mulder estava lindo demais com aquela roupa??? Realmente eles compensaram a falta de roupa da Srta Afterglow (é isso?) com o Mulder daquele jeito!

Despausa… A Scully finalmente entra no jogo para salvar a pele do Mulder. Eu achei muito legal a cena dela entrando no jogo e ver o Mulder se sentindo aliviado por estar com sua parceira ali. Obviamente a Scully salva (de uma maneira ridícula) o Mulder e os dois saem do jogo sãos e salvos. O final foi interessante também, afinal, quem sobrou no computador foi uma Scully virtual! :)

 

Theef

Este é um simples episódio com uma história já contada milhões de vezes, mas mesmo assim não deixa de ser interessante! Quase que pela primeira vez, Scully acredita no que Mulder fala, mesmo com sua mente céptica. E isso o surpreende bastante, tanto que durante o episódio ele falou várias vezes que ela o deixava sempre na dúvida! (Não é por nada não, mas em inglês ficou bem mais bonitinho e romântico: You always keep me guessing.) ok, eu adorei o episódio!!! Hehehehehe

 

 

En Ami

Este é um episódio diferente. Escrito pelo William B. Davis (que se mostrou shipper!!!), o Canceroso, mostrou tanto uma Scully vulnerável como um Canceroso mais humano, apesar de muita gente discordar disso. Eu achei incrível como a Scully não pode falar com o Mulder simplesmente porque não pode ou não consegue mentir para ele. Nesse exato momento ele sabe que ela está em perigo, pelo simples fato de ela não querer falar com ele.

Ela segue em viagem com o asqueroso CSM e ouve algumas palavras dele que provavelmente a fez pensar (não é possível!!!). Principalmente quando ele fala para ela que ela daria a vida pelo Mulder mas não se permitiria amá-lo (é assim que eles falam em inglês, não sei se ficou igual na tradução pois ainda não vi em português). Vocês viram a cara dela quando ele fala isso?

Enfim, e a agonia quando ela descobre, depois do jantar onde ela está com aquele vestido, que está com roupas de dormir? Obviamente o Canceroso trocou sua roupa e mais obviamente ainda a sua vontade foi de sair logo dali. O que fez, mas a vontade de colocar as mãos nas curas de todas as doenças foi maior e ela não resistiu e voltou.

Enquanto isso, Mulder está com os Pistoleiros Solitários tentando descobrir o que está acontecendo e, apesar de alguns acharem que a Scully traiu o Mulder, eu não acredito. Ela fez o que ele sempre faz com ela. Sai sem aviso nenhum e quando volta está todo acabado para que ela cuide dele! Felizmente, graças ao CSM, Scully voltou sã e salva para o Mulder. :)

Finalmente a Scully consegue colocar as mãos no disco que contém os arquivos das curas e o entrega ao CSM que faz uma rápida troca e dá a Scully um disco vazio. Já na casa de Mulder, vemos o agente super sério enquanto os LGM tentam abrir o disco. Infelizmente está vazio e tudo pelo que Scully passou não serviu para nada. De qualquer forma, o Mulder está tão sério porque a Scully poderia ter sido morta (o que ela ia ser se não fosse o Canceroso para salvá-la) e que ela foi usada com o único propósito de pegar o disquete. E como a Scully, eu também vi uma certa bondade nos olhos do Canceroso e acho que foi muito nobre da parte dele jogar o disco no lago sem fazer uso do seu conteúdo nem para se salvar do que quer que realmente o esteja matando.